lai

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

Página Inicial Lista de Notícias ONU mostra queda na transmissão de Aids no mundo
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
ONU mostra queda na transmissão de Aids no mundo E-mail
Seg, 23 de Setembro de 2013 14:29

alt

Relatório divulgado nesta segunda-feira, 23 de setembro, pela Organização das Nações Unidas mostra uma redução de 33% de novos infectados pela Aids em todo o mundo entre 2001 e 2012, incluindo crianças e adultos. O resultado mantém a tendência de queda que vem ocorrendo desde 1997, conforme relatórios divulgados pela ONU neste período. Em 2011, por exemplo, o órgão estimava em 2,5 milhões de novos infectados. Conforme o relatório, o número caiu para 2,3 milhões pessoas infectadas em 2012. A ONU ressalta que em pelo menos 26 países o percentual caiu mais de 50%.

A Unaids, órgão da ONU que cuida do combate à Aids, celebra a redução de novos infectados entre crianças. Ao todo, 260 mil crianças contraíram Aids no ano passado, uma queda de 52% desde 2001. De acordo com o relatório, hoje cerca de 35 milhões de pessoas vivem com Aids no mundo.

Sobrevida

O documento ressalta que o aumento do acesso ao tratamento tem dado mais sobrevida aos infectados, o que faz crescer o número de pessoas registradas com Aids. Segundo a ONU, a expectativa é que em 2015 ao menos 15 milhões estejam recebendo tratamento. Até o fim de 2012, o número era de 9,7 milhões. A ONU comemora também a redução no número de mortes, em torno de 30% em relação a 2005. Em 2012, 1,6 milhão de pessoas morreram por causa da Aids, sete anos antes foram 2,1 milhões de mortes.

Brasil

A tendência geral também é percebida na América Latina, com 86 mil novos casos registrados em 2012, contra 97 mil em 2001. Mas, no Brasil, os números não são tão animadores. Desde o início da epidemia, em 1980, até junho de 2012, O país teve 656.701  de Aids, de acordo com o último Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Observando-se a epidemia por região, em 10 anos, só houve queda na taxa de incidência no Sudeste (de 22,9 para 21 casos por 100 mil habitantes). Nas outras regiões, cresceu: 27,1 para 30,9 no Sul; 9,1 para 20,8 no Norte; 14,3 para 17,5 no Centro-Oeste; e 7,5 para 13,9 no Nordeste.
 
Perfil
Atualmente, no Brasil, ainda há mais casos da doença entre os homens do que entre as mulheres. A faixa etária em que a Aids é mais incidente, em ambos os sexos, é a de 25 a 49 anos de idade. Quanto à forma de transmissão entre os maiores de 13 anos de idade, prevalece a sexual. Nas mulheres, 86,8% dos casos registrados em 2012 decorreram de relações heterossexuais com pessoas infectadas pelo HIV. Entre os homens, 43,5% dos casos se deram por relações heterossexuais, 24,5% por relações homossexuais e 7,7% por bissexuais. O restante ocorreu por transmissão sanguínea e vertical.


Com dados da ONU e Ministério da Saúde

Assessoria de Comunicação Hospital São José
Franciane Amaral
85 8770.3090/9992.3095

 

Em números absolutos, é possível redução de casos de aids em menores de cinco anos: passou de 846 casos, em 2001, para 745, em 2011. O resultado confirma a eficácia da política de redução da transmissão vertical do HIV (da mãe para o bebê). Quando todas as medidas preventivas são adotadas, a chance de transmissão vertical cai para menos de 1%. Às gestantes, o Ministério da Saúde recomenda o uso de medicamentos antirretrovirais durante o período de gravidez e no trabalho de parto, além de realização de cesárea para as mulheres que têm carga viral elevada ou desconhecida. Para o recém-nascido, a determinação é de substituição do aleitamento materno por fórmula infantil (leite em pó) e uso de antirretrovirais.

LAST_UPDATED2
 

Serviços

Agenda - Dezembro 2019

Do Se Te Qu Qu Se Sa
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4

Hospital São José de Doenças Infecciosas - Rua Nestor Barbosa, 315 - Parquelândia, CEP: 60.455-610 - Fortaleza/Ce

Fone: (85) 3101-2322

© 2010 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados

|